"Eu não escrevo poesia, não escrevo poema. Eu só desnudo minha alma." Fátima Amaral

terça-feira, 3 de abril de 2012

Escolhas



Coloquei essa frase no fb e a Luna carinhosamente a colocou nessa imagem. 
Obrigada!! Achei Linda!!

16 comentários:

AC disse...

Uma frase inspirada, Fátima!

Beijo :)

Rogério Pereira disse...

Joga tudo em equilibrio
A palavra
A imagem
e a cor que ressalta de tudo isso
que parece esbatida
só para lhe dar mais vida

Lufe disse...

A junção destas duas criaturas deliciosas deu jogo, e que jogo!

bjos procê e pra ela

Terê. disse...

Ou atira-se ou abre as asas..., é isso verdade. bjus tere.

EDER RIBEIRO disse...

Fátima, todos somos fruto das escolhas. Bjos.

Ana Martins disse...

Fátima, boa noite!
Quase que podia jurar que ontem comentei este post.

Bom, cá vai outra vez. Dependemos das nossas escolhas, sim e penso que o melhor será abrirmos as asas, atirarmo-nos sem pensar, pode sempre correr mal.

Beijinho com votos de Páscoa feliz.
Ana Martins

Carla Fernanda disse...

Linda frase!!

Beijos Fátima!

Alê disse...

O melhor é arriscar-se, penso,


Bjkas

Alê disse...

A imagem está sim: linda!

Paulo Tamburro. disse...

Fátima,

sua frase descreve dois movimentos muito nítidos,ora sob o impulso da emoção , ora da razão.

Nossas vidas são assim.

Vivemos em cima de uma linha tênue que as separa e sempre uma vence.

No amor , por exemplo as emoções predominam sobe a razão, em investimentos financeiros é a razão quem deve ditar as ordens.

E quando em situações as mais diversas, vence o lado errado das nossas consciências e opções, as probabilidades de um desastre total, são muito evidentes.

Seu pensamento exprime, extamente no momemto de uma respiração muito providencial, a possibiliadde de nos alertar para a atitude certa.

Um abração carioca e volte sempre ao Humor em Textos, pois sinto sua falta por lá.

Multiolhares disse...

temos sempre a escolha do que fazer com a nossa vida

a imagem ficou realmente bonita
bjs

Jota Effe Esse disse...

Por via das dúvidas, o melhor é abrir as asas. Meu beijo.

Cronollogias disse...

Gostei muito disso, me fez sentir como se fosse um encontro da criativa inspiração em duas partes: palavra e imagem.
Da "equação" abaixo; por orar em tantas dimensões, creio que também faço parte.
Beijo

Lily disse...

Eu ainda nao havia pensado por este prisma: atirar-se ou abrir as asas... Sempre vi esses dois momentos como um só. Pensando sobre, posso concluir que no abrir de asas nao há a queda.

Interessante!

Suzana/LILY

• Ӗwerton Ľenildo. disse...

Citação divina viu? Muito lindo *--*
Adorei o Blog, estou seguindo com o maior prazer ;)
Sucesso SEMPRE, beeijão ;*

Ewerton Lenildo - Academia de Leitura
papeldeumlivro.blogspot.com
@Papeldeumlivro

Eraldo Paulino disse...

Mas que arriscado...
Mas... que real.

Lindo mesmo. Mereceu a imagem que a Linda Luna pôs.

Bjs!