"Eu não escrevo poesia, não escrevo poema. Eu só desnudo minha alma." Fátima Amaral

terça-feira, 13 de abril de 2010

Estou diplomada

Na experiência das noites inesquecíveis da adolescência.

Nos dias sofridos da maturidade.

Nas dores marcadas em horas perdidas.

Nos prazeres efêmeros das horas não sentidas.

Na vasta coleção de pensamentos.

Nos desejos não tocados.

Nada além do que sinto será mostrado,

Somente o diploma emparedado na alma,

Da vida em mim tatuada.

2 comentários:

Pablo Gustavo disse...

Lindo, profundo e verdadeiro! Meu aplauso...

César disse...

'da vida em mim tatuada...'...adorei!