"Eu não escrevo poesia, não escrevo poema. Eu só desnudo minha alma." Fátima Amaral

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Deixe tudo assim

Deixe tudo assim
Da forma que encontrou.
Só leve contigo
As marcas das unhas na pele,
O gosto na boca,
O suor nas têmporas,
Da vida que se foi.

Deixe tudo assim
Para trás,
Só leve as lembranças
De noites quentes
E agora ausentes.
Do calor na pele
Leve o frio
A angústia do cio.

Deixe tudo assim,
Nessa aparente calma.

21 comentários:

Mila disse...

Olá Fátima!
Não é simples, mas às vezes é preciso deixar e tentar viver apenas de recordações...
Bjs
Mila

Dilmar Gomes disse...

Olá amiga Fátima, bonito o seu poema. Bem escrito e bem encaixado
e sensível.
Um grande abraço.

Valéria Sorohan disse...

é poesia e é sublime.

AC disse...

Há uma grande serenidade no esmiuçar do que ficou...

O poema está muito bom, Fátima!

Beijo :)

Nini C . disse...

As vezes o melor a se fazer é deixar tudo omo está... Adorei Fátima.

Pérola Anjos disse...

A calma que o amor tira, a calma que o amor dá.

Beijos, querida!

Ingrid disse...

Fátima! Que escreveste o que vai a minhha alma... perfeita!
muito bom quando voce volta.
beijo carinhoso.

Sonhadora disse...

Minha querida

Lindo poema escrito do fundo da alma, adorei.

beijinhos com carinho
Sonhadora

Menino Dieke disse...

Será que não seria melhor que as lembranças não pudessem existir?


gostei daqui vou voltar sempre

. intemporal . disse...

.

. que permaneça o que é memória ou vitória no tempo .

.

. porque a calma é sempre aparente .

.

. um beijo meu .

.

:: Mari :: disse...

Ah Fátima,

Lindo demais!
Intenso e cheio de saudades.
Recheado de lembranças.

Bjos

Cria disse...

Repleto de sentimentos, parabéns, amiga Poeta ! Meu carinho e obrigada pela presença no meu espaço.

JOCARLOSBARROSO disse...

Nem o tempo dissipa a beleza dos momentos, e a saudade aumenta fazendo o poeta se render ao tempo.
Bela construção.
Abraços

so sad disse...

nessa aparente calma...

se não fosse o fim.

beijo!

Alexandre Fernandes disse...

Deixe tudo assim
que já é o suficiente para
me encantar...

=)

Que poema soberbo!
Maravilhoso viu!

Beijos!

Mgomes - Santa Cruz disse...

Fátima: lindo, mas as vezes é preciso deixar tudo e seguir em frente apenas com lindas recordações, mas acho que deixar tudo assim seria bom.
Beijos
Santa Cruz

olhar disse...

Que lindo, lindo este blog, querida fátima!
passo a te seguir!
Vou ler com bastante calma depois!
És uma verdadeira POETA!

Beijos!

Bia

Lilá(s) disse...

Gosto de ficar com as boas recordações...
Bjs

Nilson Barcelli disse...

Belo poema, querida amiga.
Gostei imenso das tuas palavras.
Um beijo, querida poetisa.

Ingrid disse...

Linda Fátima,
tem selinho pra voce no meu blog.
Estar aqui me faz feliz!
beijinho.

Eraldo Paulino disse...

Eu lembrei que eu tinha esquecido de quanto estava com saudades daqui.

As vezes é melhor não mudar mesmo. As vezes continuar é que é o grande desafio.

bjs!