"Eu não escrevo poesia, não escrevo poema. Eu só desnudo minha alma." Fátima Amaral

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Sensibilidade

Dormiram dentro da minha alma
As dores e a calma.
Fiquei com a agonia
Cegando-me, não via.

Tateando no escuro.
No torpor de passos.
Não querendo acordar o espaço.
Que em mim residia.

A crença, amiga de horas frias
Em conversa com a alma minha
Em acordo chegaram e diziam...
Que finde a letargia.

Num gesto de clemência.
Os olhos foram abertos.
O tempo pegou as dores.
E a calma fez o dia.

Na claridade que agora se fazia,
Dentro do espaço que não mais dormia.
A calma falava em linhas.
As dores em entrelinhas.

Dando novo sentido aos sentimentos,
No encaixe perfeito que o tempo fazia.
Ao entender a prece, aceitei o que dizia...
Liberte-se em poesia!

14 comentários:

Cristiano Guerra disse...

O tempo pegou as dores.
E a calma fez o dia."

Construção linda. Poesia fantástica! Adoro quando é assim, intrísseca.

Beijo

Mila disse...

"Na claridade que agora se fazia,
Dentro do espaço que não mais dormia.
A calma falava em linhas.
As dores em entrelinhas"

Lindos seus versos!
Arrasou amiga!
Bjs
Mila Lopes

Eraldo Paulino disse...

Esta poesia tem uma profundidade que jamais te falta, mas que aqui ganha uma moldura interessante, equilibrada e cativante.

Parabéns!

Bjs, querida!

AC disse...

"Ao entender a prece, aceitei o que dizia...
Liberte-se em poesia!"

Ainda bem, Fátima! Vivemos em rede, e a sua poesia é um bom contributo para a partilha.

Bjs

"Hamilton H. Kubo - Profundo Pensar" disse...

Simplesmente perfeito Fátima.
E que assim se siga em eterno a prece, de se libertar na poesia.

Beijos

Ah, e ainda preciso checar a poesia de que me falou!

Rico Salles disse...

Que bela construção poética, parabéns! Bj!

Hod disse...

Recebê-la em minhas atmosferas sempre causa contentamento. Grato.

Poetisa, colocas sentido farto nesse sentir.

Bom final de semana,

Beijo pra ti Fátima.

legalmente loira... disse...

fátima querida,
que linda poesia!!
"Na claridade que agora se fazia,
Dentro do espaço que não mais dormia.
A calma falava em linhas.
As dores em entrelinhas"
lindo sentimento...
bjos com carinho.
amiga você pode chegar atrasada vou estar sempre te esperando rsrsrs...

pablorochapoesias.com disse...

Muito linda! Adoreii!

beijos!

Barthes disse...

Bela poesia.Artesanalmente encontrado um sentido que nos ultrapassa.Belos versos emoldurando um sentimento,de forma mais clara que qualquer cálculo de ciência exata.

Nini C . disse...

Que linda poesia Fatima, aproveitar as férias tá sendo difícil pra mim, rs... Mais tudo bem, espero qe esteja aproveitando melhor qe eu. Beijos...

Daniel Costa disse...

Fátima

Aqui trazes mais uma bela e bonita poesia. Achei profundidade.
Bjs

:: Mari :: disse...

Fátima querida,
Belos versos, em sentimentos profundos. Como sempre né garota??
Adorei!

Liberte-se em poesia!!! Demais!

>>> Obrigado por concordar com minhas loucuras, rsrs

Bjos

mundo azul disse...

__________________________________


Seus poemas são muito bons! Vi seu nome em outro blog e vim conhecer o seu espaço... Gostei muito!


Beijos de luz...


_________________________________