"Eu não escrevo poesia, não escrevo poema. Eu só desnudo minha alma." Fátima Amaral

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Do sentir e da palavra

Transbordo
Sentir,
Pensar,
E por vezes penso
Que falta palavra
Para expressar.

Mas não,
Palavra é farta
Falta guiar sentimento
Por linha certa.

Mas se for somente reta
A palavra perde a sutileza.
Há de ter nos caminhos
Desvios,
Destinos,
Pra dar sentido
E beleza.

E, volto ao ponto de partida
Do sentir e da palavra
Se não há rumo
Não vejo prumo.  
Se, aprumo          
A desconcerto.       

24 comentários:

Dário Rodrigues disse...

Gosto do seu transbordar de sentir...

EDER RIBEIRO disse...

Fatima, vc sabe usar muito bem as palavras para expressar os teus sentimentos. Bjos.

Dilmar Gomes disse...

Amiga Fatima, bom execício poético.
Um abração. Tenhas um bom dia.

Alê disse...

Apaixonante!


Apaixonada?

Lufe disse...

Oi Fatima

Olha eu aqui de volta.

É, as palavras não faltam...as vezes o que nos falta é a capacidade aliar os nossos sentimentos a elas.

bjocas procê

Lilá(s) disse...

E do sentir á palavra transmitem-se coisas lindas! Gostei da poesia amiga
Bjs

Luna Sanchez disse...

Curvinhas que enriquecem a comunicação...Gosto tanto!

Beijos, querida.

Evanir disse...

Fatima já estava com saudades de ler seus poemas..
Uma beijo no coração linda noite beijos.
Evanir

ॐ Shirley ॐ disse...

Nossa vida é cheia de altos e baixos e aí está a beleza e a graça. Querida Fátima, um beijo!

Carla Fernanda disse...

A palavra é mesmo mágica!!!!
Demaiiiiss!
Beijos!!

BLOG DE POESIAS DO PROFEX disse...

A palavra nomeia. Os nomes têm um ocupam um lugar, são entidades vivas. Pode ser sutil. Pode ser assustadora. É ma palavra. Precisamos aprender a lidar com ela, para que ela nos oriente...

Fátima, não deu palpite não. Dei conselhos e são bem-vindos.Ainda bem que entrou e saiu do labirinto do blog, rs rs.
Mas a prolixidade dele me preocupa. Mas ele parece ter vida própria.
O problema é saber 'como' faço para gerenciar o excesso por lá. Uma vez por semana faço um SEO e limpo tudo. Mas logo entra mais coisas. Mas espero que tenha gostado dos poemas, que é o que mais me interessa...
Abraços

Thiago Quintella de Mattos disse...

Palavra farta, transborda em nosso cérebro transbordo. Às vezes perigosa, às vezes insificiente!

Djalma CMF disse...

Que maravilha de encanto menina, adorei! Parabéns pela beleza de seus versos, beijos na alma.

Subentendidos do Mundo disse...

maguinifia suas palavras obrigado pelo comentário e tbm estou te seguindo

Andre Martin disse...

Amei este seu texto.
Poema que pensa e que rima.
Quisera eu tô-lo pensado e escrito!

Sonhadora disse...

Minha querida

Como sempre intenso o teu sentir, mas nunca conseguimos expressar em palavras tudo o que sentimos, porque os momentos sentem-se apenas.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Cristina Lira disse...

Seria o sentir e a palavra coisas que não se unem..ou coisas de se unir..só sei que as vezes é dificil falar quando apenas só se pode sentir...
Nossaaa!!! Amei teu cantinho, tudo por aqui é show, vou ficando, a convido pra me visitar quando puder.

Bjos no coração e tudo de bom..fuiii...

Jean Maia disse...

lendo esse poema me lembrei da minha namorada, ela não consegue administrar a leitura pelo poder das palavras. shuashua amo muito ela. parabens pelo poema

BlueShell disse...

A palavra é amor, é luta, é bofetada...é sonho, é melodi , é poesia, é sorriso...é o que a gente quer que seja..
LINDO!

Jorge Pimenta disse...

"Se não há rumo
Não vejo prumo.
Se, aprumo
A desconcerto."
dilema de expressão lírica maior. soberbo!
beijos, sentires e mil palavras para todos os dizeres!

Valéria Sorohan disse...

Em alguns momentos esses rumos são tão explícitos e, em outros, os ventos nos trazem códigos tão difíceis de decifrar.

Um beijooO* sua poesia é um arraso!

Jean Maia disse...

quem não se perde asvezes shaushuas to com dois blogs agora tenho um de contos veja se voc~e gosta. http://jeanmaiacontos.blogspot.com/

Valéria Sorohan disse...

Eu também me preocupo com a ausência dos amigos blogueiros e entendo perfeitamente, ando atolada sem tempo, mas quando posso sempre dou um jeitinho de visitar as pessoas queridas, e vc é uma delas.

Um beijooO* de novo...rs

Cria disse...

Reflexivo e belo ! Parabéns ! Beijo e obrigada pela presença.