"Eu não escrevo poesia, não escrevo poema. Eu só desnudo minha alma." Fátima Amaral

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Dança

Desfaz-se em giros
Rodopiado pelas ruas
Desnudas voltas
Em desatar de nós

E brilha dentro de si sóis
Claridades quentes
Aconchegos
De fases de luas

Em travessuras
De risos leves
O choro de alegria
Que nos poros arrepiam

De inquietantes saias
A rodar palavras suas
A girar poesias nuas

No corpo descompassado
Desequilíbrio de linha
Em compensada calmaria

Um sorriso puro de alegria
É grata a alma
Que sorri e rodopia.

19 comentários:

Leonardo Camilo disse...

querida que coisa fascinante que escreveu sabe fiquei imaginando que isso a gente pode sempre construir e vivenciar em nossas vidas!
poesia maravilhosa
SUPER BEIJO QUERIDA .

Dilmar Gomes disse...

Fátima, bonito poema, harmonioso e melódico.
Um abração. Tenhas uma ótima noite.

Lufe disse...

Por essas e outras tento manter sempre viva a criança que há em mim....

bjos procê

Elzinha disse...

Memórias, histórias costuradas uma a uma.
Belo poema.
Um beijo Fátima

EDER RIBEIRO disse...

Ter na alma alegria é essencial. Harmoniosamente vc, com este poema, nos passa sentimentos que ainda brilha em nós, a alegria de ser criança. Bjos.

Sonhadora disse...

Minha querida

Como sempre escreves com a alma...desta vez a da criança que vive no fundo de nós.

Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora

Luna Sanchez disse...

Escrevendo mais bonito a cada dia, que delícia, Fátima!

Nesse, fluiu toda.

=D

Parabéns, gatona!

Não para, por favor, faz mais, tá lindo isso!

Denise Portes disse...

Fátima,
Sua entrega ao poema é tanta que fiquei emocionada com suas palavras.
Um beijo
Denise

Carla Fernanda disse...

Uma alma leve e desnuda...
Lindo!
Beijos e boa noite!!
:D

olhar disse...

este seu dom para escrever me impressiona...

parabéns, minha linda!

*minha semana foi terrivelmente corrida, mas vem o feriado aí e quem sabe a gente se encontra!

Te adoro e mora aqui no meu coração!

Um lindo final de semana!!!

Beijos!

Bia

. intemporal . disse...

.

.

. um sorriso . é e será sempre um colírio para a alma . que alimenta o corpo e promove a vida . feliz .

.

. um beijo meu .

.

. e,,, .

.

. um bom fim.de.semana .

.

.

Alê disse...

porque de dentro da gente, podem surgir girassóis


bjkassssssssss

Sonhadora disse...

Minha querida

Passando para deixar um beijinho e desejar um bom fim de semana.

Sonhadora

Laura disse...

À flor da pele...

Somos gratos
pela magia da vida
que dentro de nós
rodopia
dança, e faz eco
no coração
que canta quando se sente
aconchegado
e nossa alma
encanta!...

Muitos beijinhos e, creia que de anteontem em diante, todos os dias serão dias de orar, sabendo que as curas, a alegria a paz e o amor vão acontecer cada vez mais.


e mais um xiiiiiiiiiiiiii, laura

Arianne Carla disse...

"Um sorriso puro de alegria
É grata a alma
Que sorri e rodopia."

Ahhh! Tão eu hoje. Tenha um ótima dia.

Nilson Barcelli disse...

Belíssima dança de palavras.
Gostei do ritmo e da melodia. Muito bom poema.
Beijos, querida amiga.

Ana Martins disse...

Lindo Fátima, gosto da musicalidade da sua poesia!

Beijinho e muito obrigada pelo apoio e carinho.

Ana Martins

O Profeta disse...

Os olhos que choram
Não sabem mentir
As mãos que me tocam
Levam à alma o sentir

O abraço sincero
Aplaina meu corpo frio
Veste-me de sol ardente
Solta meu sonho em azul rio

Os sonhos perdidos
As juras e promessas que fazia
Guardei-as num cofre
Lancei à maresia

Mágico beijo

Lilá(s) disse...

Lindo Fátima!
Belo poema com uma musicalidade muito própria.
Bjs