"Eu não escrevo poesia, não escrevo poema. Eu só desnudo minha alma." Fátima Amaral

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Eu, minha senhora

Ando agora. Apagando com cuidado o quadro negro da memória.
Relendo lembranças, jogando papeis fora.
Em partes de mim que me cabem
Vou dizer todos os nãos e sins mesmo que desagrade
Ando eu agora.
Ando com esse tempo, não o lá de fora
Mesmo nas madrugadas, atenta como o dia
Ouvindo da noite somente o que alivia.
Sem desamarrar o entardecer dos laços,
Sem deixar para traz os mais importantes abraços.
E mais fácil para os pulmões respirar somente o ar de hoje,
Sem me inflar com os porquês de outrora, ou os ansiosos de amanhãs.
Já que vida não tem prazo. Escolho.
No meio de tantos sonhos que se levantam todos os dias
Só quero os desse.
Quero o bom do saber que passei por mim
E que aos poucos fiquei. Eu, minha senhora.

27 comentários:

Rogério Pereira disse...

Belo, muito belo
Mas merece pequeno reparo:
O prazo que a vida tem
Por mim,
renasço todos os dias.
Que seja assim também.

Luna Sanchez disse...

Vivendo um dia de cada vez, sem carregar pesos de ontens e amanhãs.

Ainda chego lá!

Esse post me tocou de forma especial, flor.

Perfeito!

Beijo grande.

Carla Fernanda disse...

Uma linda escolha querida!!

Beijos!

Lufe disse...

O mais gostoso da vida é essa contatação. A gente a tem em nossas mão e temos a escolha de sermos o que quisermos ser.
Facil? Nunca!
É tão dificil nos desapegarmos do passado assim como tambem não criar expectativas do amanhã....
Mas a gente tenta, né amiga?
Ainda chego lá!

bjocas procê

Elzinha disse...

Passar pela vida e levar na mala somente o que nos faz bem... tarefa difícil essa!!!
Belo poema.
Grande beijo amiga!!!

nilson oliveira disse...

O tempo é mesmo incomunicável, algoz às vezes, talvez muitas vezes. Difícil nos assenhoramos de tão poderosa força. Mas talvez a opção seja mesmo conciliar o tempo com a nossa vontade. E viver um dia por vez. Um momento por vez. É só o que temos. O mais é apenas esperança. E esperança, por mais firme que seja, ainda não é vida.

EDER RIBEIRO disse...

Fátima, sabemos da grandeza de uma escritora qdo ela consegue passar todos os seus sentimentos e ao lermos nos vermos no espelho, teus verso são tão ricos e a tua linguagem tão cheia de imagem que não conseguimos fugir do que for escrever: "Vc é uma grande poetisa". Aplausos.

On The Rocks. disse...

Fátima,

o show do Walter, digo, a apresentação do próprio, foi boa. a derrota foi ele ter tocado poucas músicas e ter permitido o filho dele encher o saco da plateia - rs

Obrigado pela visita. Volto com mais tempo ao teu blog, pois agora tenho que buscar minha namorada no metrô - rs

bj

. intemporal . disse...

.

.

. talvez seja o momento presente . o passado e o futuro em conflito . ainda que . momentâneo .

.

. que seja este presente . um dia de cada vez . e sempre transponível .

.

. um beijo . fátima .

.

.

jackie disse...

Que bellas palabras! Un lujo leerte, Saludos desde Puerto Rico!!

Barthes disse...

Crescendo com as lembranças seletivas,para dar um sentido do êxtase da continuidade à respiração da vida...
Belos versos...
Bjosss...

Valéria Sorohan disse...

Nossa, que belo! Tocou fundo... como tocam os pedaços que eternizamos!

BeijooO*

Lilá(s) disse...

Linda escolha! lindas palavras.
Bjs

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Olá.

As vezes
é melhor
libertar sonhos antigos,
para que os novos
possam nascer...

Que a luz da vida
esteja sempre em teu olhar.

Fernando Santos (Chana) disse...

Belo poema...Espectacular....
Cumprimentos

ॐ Shirley ॐ disse...

Meio triste, mas, muito bonito, Fátima. Um beijão!

Carla Fernanda disse...

O prazo da vida é o tempo que leva.
Beijos

Cria disse...

Impecável, poeta amiga ! Parabéns pela expressão. Beijo.

Moran, andarilho disse...

Fátima, há algo de profundo e inquietante no teu poema. Rasgos de dor e respiros de esperança e domínio. Realmente a vida não tem prazo... mas tem prazer e aprendizado para quem souber ousar e usar. Bjs, Moran

Ricardo Miñana disse...

Aun siendo triste muy bellas tus letras.
feliz fin de semana.
un abrazo.

Angella Reis disse...

Que belo Fátima, lindo demais! Viver o presente em toda sua magnitude.

Beijos flor! =*

Celso Mendes disse...

ser dono dos próprios passos e não se aprisionar a pretéritos: pretensão de muitos que poucos conseguem.

muito bom, o poema.

beijo.

armalu,blogspot.com disse...

BOM FINAL DE SEMANA, MUITA LUZ E AMOR NA SUA VIDA

. intemporal . disse...

.

.

. [. grat.íssimo pela Sua presença . no aniversário terceiro do . intemporal . sem a qual . algo de muito importante lhe teria certa.mente faltado .] .

.

.

. um bom domingo .

.

. um beijo meu . sempre .

.

.

Evandro L. Mezadri disse...

Muito bom, Fátima!
Um texto muito comovente, emotivo.
Grande abraço e sucesso!

SweetMelody disse...

Olá!
Uma visita ao seu blog, sempre tão bonito!
E como tenho algum tempo para ir hoje ao redor de todas as pessoas que passam em casa, pouco antes da hora, é verdade, mas eu desejo-lhe um Feliz Natal para o fim do anos, e especialmente um Feliz Natal para você e toda sua família
cordialmente
Chris
Meus sites:
http://sweetmelody87.blogspot.com/
FELIZ NATAL
http://joyeux-noel-sweetmelody.blogspot.com/

Uma das minhas criações para você
http://nsm06.casimages.com/img/2011/12/05/111205023552505749138179.gif

Ingrid disse...

que gostoso..
ritmo de novo..
beijo de carinho sempre..