"Eu não escrevo poesia, não escrevo poema. Eu só desnudo minha alma." Fátima Amaral

domingo, 20 de junho de 2010

Ato de Escrever


É sensibilidade, mentira e verdade.
É amor suave, é areia, é água e fogo.
Paz sublime leveza; cor de pureza.
Canto que se sente.
Ventre, entranhas, paredes,
Segredos de amantes.
E sede de lida.
De amanhã, hoje e ontem.
Coisas a fazer, verdades por trazer.
Um basta aos prantos.
E tesão, prazer, pudor, despudor.
Eu, você, pele e gosto. É gozo.
É liberdade. Preguiça.
É dor, angústia, raiva e sofrer.
Loucura, trauma, medo.
Desilusão, insegurança.
Sabedoria, invenção e segredo.
Ato, situação, sorte.
É chegada e partida.
Vida e morte.
Constante e inconstante.
São os quatro elementos
Separados e ao mesmo tempo.
E a distorção de Dali
Um ponto lá, uma vírgula ali.
É frio e calor, noite e dia.
É liberdade; asas da imaginação.
É noite, manha. É calma.
É tudo, é mais..... e muito mais.
Acima de tudo é alma...
É somente alma!

7 comentários:

"Hamilton H. Kubo - Profundo Pensar" disse...

Tão somente a alma.
A alma e o dela escrever.

Lindo, sempre!

Beijos!

Eraldo Paulino disse...

É também um presente, dependendo da Fátima que escreva e do Eraldo que leia.

Bjs!

Nini C . disse...

muito obrigada pelas suas palavras, na verdade lí seu comentário ontem mais apenas hoje tô podendo te responder, passei o dia lembrando de tudo que vc disse e algumas coisas ficam claras pra mim, adoro suas opiniões, vc tem toda razão, agora não vou ter medo de expressar e postar meus sentimentos, tudo na vida passa e o que eu passei vai passar ;D
GOSTO MUITO DE VOC VIU ♥

D, disse...

Suas palavras são tão belas quanto o Ato de Escrever

Mais uma incrível poesia sua, Fátima

Sinto prazer em ler suas poesias
Parabéns e uma ótima semana

Maria Luisa Adães disse...

Fátima

Tenho recebido comentários seus aos meus poemas, sempre doces e ternos.

Belo o que escreve e a sua síntese
acerca da vida e de tudo quanto a constitui, se transforma num poema muito bom .

Gostei muito,

Maria Luísa


p.s. agradeço suas visitas.

legalmente loira... disse...

fátima querida,
eu também nunca vi seus olhos mas vejo neles muita sinceridade e tenho neles algo de especial.
você é encantadora e se faz encantar ainda mais com suas escritas perfeitas.
lindooooo esta dentro de minha alma.
otima semana com bjos meus.

Cristiano Guerra disse...

Realmente! Quem escreve, sabe que sai de dentro da alma. E tem alguma coisa mais rara do que a alma da gente? Eu duvido.

Espero sempre ver você na minha oficina, obreigado pelos comentários. Ou se bem que sempro vou passar por aqui ;]