"Eu não escrevo poesia, não escrevo poema. Eu só desnudo minha alma." Fátima Amaral

terça-feira, 1 de junho de 2010

Renascimento




No silêncio noturno, ouvindo os barulhos do mundo.
Sua voz devolvida em ecos, na conversa com as paredes.
Uma delas lhes diz que esta na hora de sair.

Seguir o único caminho que só se pode seguir sozinho.
Deixar para traz a estrada imaginária do mundo
Sentir a realidade, ser mais intenso, mais profundo.

Sentir a vida de verdade, ter novos desafios.
Basta criar coragem pra atravessar o rio.
Transpassar a janela dos pensamentos.
Deixar o vento levar os ressentimentos.

Silenciar os barulhos internos,
das conversas e pensamentos.
Sair das frias paredes do isolamento.
Entregar-se à vida nesse momento.

Sente dentro de si, renascimento.
E ao abrir a janela da realidade
Não é que vê luzes no firmamento!



11 comentários:

Hamilton H. Kubo disse...

É tudo o que preciso Fátima.

Beijos!

Talles azigon disse...

passando para te convidar para a promoção da comu, passa lá e confira

legalmente loira... disse...

boa noite!!
vim te visitar e agradecer o seu carinho.(lindo fátima.. perfeito..)
linda noite com carinho e bjos.

"Amo pessoas que fazem do presente um caminho para o futuro com algumas trilhas secundárias e até alguns atalhos...Elas entendem de liberdade..."

(Ledy Foppa)

pablorochapoesias.com disse...

Como de costume me deixas leve quando a leio!

Aplausos!

Cia. De Teatro Atemporal disse...

Oi, Fátima!

Obrigado pelo lindo e inteligente comentário que você deixou em nosso Blog!

Parabéns pelo seu belíssimo Blog! Ele é maravilhoso e o conteúdo é esplêndido e encantador!

No futuro quando a nossa companhia estiver em circuito com espetáculos de teatro em sua cidade, desejamos de coração que você compareça em nossas apresentações!

Ou se um dia você estiver na cidade do Rio de Janeiro, será uma honra receber você em nossos trabalhos!

Desejamos muito e sucesso para você em todos os sentidos!

Com honra nós estamos seguindo o "Á Flor da Pele" Se você puder seguir o nosso Blog,

Ficaremos muito felizes!

Receba muitos beijos, abraços bem espremidos e o eterno AMOR da Cia. De Teatro Atemporal!

Clemente.

Cia. De Teatro Atemporal.

Rio de Janeiro, RJ - Brasil.

Nini C . disse...

muito lindo, as vezes é assustador quando temos que seguir nosso caminho sozinhos.

Elmo Freitas disse...

Vim retribuir a visita que vc fez ao meu blog "Pensando Agora"
Estou surpreso pelo conteudo do seu blo! parabéns!
Suas palavras seguem uma perfeita ordem psicologica!
.
Elmo da Vinci Zaratustra
http://pensandoagora.blogspot.com/

Cria disse...

Impecável ! Beijos.

Mila disse...

"Silenciar os barulhos internos,
das conversas e pensamentos"
Versos marcantes pra mim Fátima. Linda poesia!
Bjs
Mila

meus instantes e momentos disse...

que belo post.
Que bom vir aqui.
Maurizio

Nilson Barcelli disse...

"Basta criar coragem pra atravessar o rio.Transpassar a janela dos pensamentos.Deixar o vento levar os ressentimentos."
Magnífico poema, Fátima. Gostei imenso das suas palavras.
Beijos.