"Eu não escrevo poesia, não escrevo poema. Eu só desnudo minha alma." Fátima Amaral

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Oriental


No sol nascente
Tuas raízes, teus antecedentes.
De olhos puxados
Brilhantes, confiantes.
Domina a quem orienta,
Palavra dita,
Palavra obedecida.
Jamais, a vi vencida.
O que vence é a alma
Que a fez submissa
Com peculiar prazer pela dor,
À seu dono enfeitiça.
Tem fetiche em dobro, é gueixa.
Oriental é pouco...
És... orientalíssima!
                              (para minha amiga ori)

6 comentários:

Anônimo disse...

Fátima, me apresenta essa gueixa. hehe

Fátima disse...

Orisss, ja está rendendo frutos..rsrs

Pela nossa amizade de tantos anos, pelo carinho que tenho por vc, fiz esse carinho pra vc.

Beijos "Sam"

Ori disse...

Sam!
Minha AMIGA, nem sei o que falar... vc sabe que me emocionou hj.
Ficou lindo, nossa... há qto tempo nos conhecemos? O MSN não sabe da missa a metade...rsrs.

Hamilton H. Kubo disse...

Linda homenagem.

Beijos!

Cria disse...

Oii, Poeta !!
Vim te conhecer ! Muito bom, palavras de pura ternura por aqui !

Beijos e sejas bem vinda !

Talles azigon disse...

fortes muito feliz em sua figura de linguagem, minha cara amiga poeta, que tal mudar a cor da fonte do teu blog, daria um destaque diferente não acha?