"Eu não escrevo poesia, não escrevo poema. Eu só desnudo minha alma." Fátima Amaral

segunda-feira, 10 de maio de 2010

À todas nós


Sinto as mulheres nas calçadas,
Os passos em suas estradas.
Soltas ao seu gosto.
Reflexo do meu amor posto.
Sinto em ti o meu oposto.

Oposto que não me coube.
Invejo-te com admiração,
pela coragem,
de sair assim tão confiante,
E apenas com um salto, desarma.
sem usar mais nenhuma arma.

4 comentários:

Anônimo disse...

Me pisa com teu salto, rs
Amei.

Fátima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
pablorochapoesias.com disse...

Será que vou conseguir comentar esta linda poesias desta vez? Vamos ver! rs

Eu sou suspeito pra falar dela, porque concordo em tudo! Mulheres tem o poder sobre nós sim! São mais poderosas! Poucas sabem disso, mas são deusas e nós homens, meros mortais!

Seu jeito de escrever sempre me cativa, Fátima! Escreva maiiissss, por favor!!

Beijos!

Nini C . disse...

me pisa com teu salto ²
ameei o texto! parabéns!